O Chrome já não é o que era

2013/06/18 - Opinações, Tecnologia

ChromeEm 2011, depois de comprar o meu macbook pro, aproveitei a mudança de sistema operativo para testar os browsers mais conhecidos no novo sistema. Até aí usava sempre o Firefox e estava satisfeito com ele, mas o design da versão para mac não encaixava na perfeição com o design do OSX e então passei alguns dias a testar o Safari e o “novo” Chrome.

O Safari tinha as opções básicas, era rápido, integrava-se melhor com o sistema operativo, mas tinha (e continua a ter) poucos plugins e os plugins que tinha, normalmente tinham menos qualidade que as versões para Firefox (o firebug é um desses exemplos).

Decidi então testar o Google Chrome. Era um browser com uma aparência simples e leve, era rápido a abrir e a carregar páginas, atualizava sozinho e não era necessário instalar flash e outros plugins. Depois da experiência passei a usar o Firefox apenas quando precisava de usar o firebug e até agora tem sido o meu browser principal.

BitTorrent Sync

2013/04/26 - Tecnologia

BitTorrent Labs

Estive a testar o BitTorrent Sync, um pequeno programa que permite sincronizar pastas e ficheiros entre computadores. É uma espécie de Dropbox, com a diferença do conteúdo não ser alojado na cloud. Apesar de ser uma versão ainda em testes, funciona muito bem.

Vou usar isto para transferir ficheiros entre computadores e deixar algumas pastas sincronizadas. A velocidade é boa porque as transferencias são feitas através da lan e como é só colocar dentro de uma pasta e aguardar, deixa de ser necessário uma pen ou algo mais complexo.

BitTorrent Sync

Embora ache o programa interessante, vou continuar a usar o Dropbox porque tenho algum conteúdo que vale a pena estar sempre online, mas será bastante útil para conteúdo que não interessa estar na cloud.

Update: Syncthing, uma alternativa ao BTSync

Duas Semanas com o iPhone 5

2013/01/29 - Opinações, Tecnologia

Iphone5No inicio desde mês comprei um iPhone 5, depois do micro usb do meu Samsung Galaxy S2 ter avariado (não carregava bem e deixei de o poder ligar ao computador por cabo).

A minha primeira opção era o Nexus 4 da Google por 3 razões: não é muito caro e tem o que preciso, tem updates rápidos do sistema operativo e usa o Android, um sistema operativo que gostei de usar no Galaxy S2. Infelizmente as duas versões do telemóvel estavam (e continuam) esgotadas no Google Play e depois de alguma procura decidi testar o iPhone.

Depois de usar o telemóvel durante duas semanas, esta é a minha opinião sobre ele. Em comparação com o Galaxy S2:

Os pontos positivos:

  • Fluidez do sistema e das aplicações,
  • Integração com o Mac OS,
  • Muitas aplicações,
  • Aparência do telemóvel e do sistema operativo,
  • Qualidade do ecrã.

Os pontos negativos:

  • Existem mais aplicações pagas do que no android,
  • A camera não é a melhor, as fotos tiradas em movimento ficam péssimas (acho que a do Galaxy S2 era melhor),
  • É preciso usar o iTunes e fazer tanta coisa para usar uma música como toque (nem nos telemóveis antigos isto acontece!),
  • O safari é um “mau” browser, valha-nos o São Google Chrome,
  • Apple Maps… era suposto isto substituir o Google Maps?

As coisas que fazem falta:

  • Um gestor de ficheiros como o do Android onde podemos navegar pelas pastas, mover, remover e alterar ficheiros,
  • Widgets no ecrã principal… mas o ecrã principal do iOS é um
  • Um sistema de login único para todos os serviços ou aplicações do Google.

Opinião Geral:

O iPhone 5 é um bom telemóvel, mas pelo menos esta versão não é nada de outro mundo. Não estou arrependido de o ter comprado, mas também não fico admirado com a queda no número de vendas do iPhone. É que agora existe concorrência a altura ou até superior ao smartphone da Apple.

Macbook Pro + Optibay

2013/01/23 - Tecnologia

Depois de no mês passado ter feito um upgrade ao disco do meu Macbook Pro (escolhi um Crucial M4 de 512 GB). Para aproveitar o disco antigo, instalei uma optibay e o computador passou a ter dois discos.

Instalação

A instalação é simples e rápida (demorei menos de 10 minutos). Em poucas palavras, temos que abrir o computador, remover a drive dos cd’s e colocar no lugar a optibay já com o disco. Ao ligar o computador, o computador vai mostrar o disco principal e o novo disco:

Optibay

Este vídeo explica como fazer a instalação da optibay:

Custo

A optibay tem vários preços. No site oficial é mais caro (e talvez mais garantido), mas optei por comprar no eBay. Paguei 8 libras (cerca de 9 euros) e demorou 1 semana para chegar.

Utilização

Vou usar este segundo disco para backups. Até agora usava o Time Machine e um disco externo de 2 TB, mas havia o problema de ser necessário estar ligado através do cabo para que os backups fossem feitos… e como não estou disponível para ser “roubado” e ter que pagar 250 libras por uma time capsule, esta solução é muito mais económica e faz o mesmo trabalho.

Convém dizer que não notei nenhuma diferença na duração da bateria, que não notei diferenças no peso e que esta solução só é viável para quem não precisa da drive de cd’s/dvd’s para nada.